• 14037

Toledo Páscoa

A Semana Santa de Toledo, declarada Festal de Interesse Turístico Internacional, tem uma atração especial devido ao cenário peculiar das ruas estreitas e íngremes e sua severidade penitencial.

Todas as procissões acontecem à noite, mostrando a beleza e a antiguidade de algumas imagens à luz de velas e velas. Cada Fraternidade e Irmandade usam seus vestidos de cores características para cada tipo Nazareno, composto de hábito com faixa e boné, capuz ou capirote na cabeça, muitos com véu que esconde o rosto.

Durante vários dias anteriores, a Junta de Irmandades e Irmandades da Semana Santa de Toledo e da Igreja de Toledan celebra seus setenários e triduums com os Santos Ofícios e outros cultos, como uma imposição e bênção dos hábitos dos novos irmãos. Além de assistir às procissões, visitamos o Santíssimo nos monumentos tradicionais, especialmente nos conventos de clausura.

É uma oportunidade única de ver suas igrejas, verdadeiras jóias artísticas, abertas ao público somente na quinta e sexta-feira santa.

A primeira procissão ocorre na sexta-feira de dores, na semana anterior. A imagem de Nossa Senhora da Solidão é levada e acompanhada pelas Damas de sua Irmandade, vestida de rigoroso luto, saindo às onze horas da noite da igreja de Santa Justa e Rufina.

A procissão do Domingo de Ramos deixa a catedral pela Puerta del Reloj, para entrar novamente através da Puerta Llana. A procissão do Santíssimo Cristo da Esperança, na segunda-feira santa, é geralmente acompanhada em seu início pelos cantos gregorianos dos seminaristas.

A procissão da Quarta-feira Santa, o Cristo Redentor, termina com o Miserere cantado na igreja conventual de Santo Domingo el Real. Na noite de quinta-feira a Sexta-Feira Santa, duas procissões saem da Catedral dos Primatas, às nove da primeira e à meia-noite da segunda.

Eles são mais largos, porque eles são unidos pelas procissões do Cristo da Expiração, das três da manhã e do Santo Encantado das seis da manhã. Neste mesmo dia, ao entardecer, começam três procissões simultâneas, começando pelas paróquias mais antigas, Santa Leocadia,

El Salvador e Santa Justa e Rufina, compartilhando parte de sua jornada, voltam para suas respectivas igrejas. Eles são as procissões do Cristo da Misericórdia, o Mais Santo Cristo da Fé e do Santo Enterro.

Então, à uma hora da manhã, já no sábado, começa a procissão do Cristo da Boa Morte, do Mosteiro de San Juan de los Reyes, os penitentes tomando o hábito franciscano.

A vigília pascal é realizada em todas as igrejas, à espera da meia-noite, entrando no Domingo da Ressurreição com a dupla procissão da Santíssima Virgem da Alegria e do Jesus ressuscitado, na qual, após o encontro das imagens, a Virgem o véu do luto é removido e os participantes celebram com uma bebida de chocolate em frente à paróquia de San Andrés. Fonte: Turismo Toledo